@ Copyright 1999 - 2022 - PRIMEIRACIDADE. - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade — Termos de serviço.

TERMOS  CURIOSIDADES

@PRIMEIRACIDADE.CLUB

Museu do Ipiranga - São Paulo

Atualmente a cidade de Jandira  é movimentada financeiramente pelos setores de serviços e indústria. Sua população aproximada é de 126.000.000 habitantes, segundo pesquisa do IBGE de 2019..

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, realizou fiscalização no âmbito de sua competência dentro do Estado de São Paulo, finalizando otrabalho em 11/05/2021 conclundo que dos 644 municípios paulistas fiscalizados pelo Tribunal de Contas (TCESP), exceto a Capital, um total de 66 Administrações superaram o limite previsto na Constituição Federal que estipula o percentual entre despesas e receitas correntes, e com muito louvor o Município de Jandira/SP na Grande São Paulo ficou em 5º lugar entre os 644 municipios fiscalizados.

A superação do dispositivo previsto em lei, nos casos em que a relação entre despesas correntes e receitas correntes supera 95% do teto, implica em adotar – facultando aos Poderes Executivo e Legislativo – mecanismos de ajuste fiscal de vedação para eventual equilíbrio do resultado primário.

A íntegra do levantamento, com os municípios e os entes alertados, foi publicada na forma do Comunicado SDG nº 26/2021, veiculado na edição de sábado (8/5) do Caderno Legislativo do Diário Oficial do Estado. A íntegra do comunicado, assinado pelo Secretário-Diretor Geral Sérgio Ciquera Rossi, pode ser acessada por meio do link https://bit.ly/3heWpNI.

A análise do Tribunal de Contas do Estado traz, ainda, a relação dos municípios nos quais a despesa corrente superou 85% da receita corrente, sem exceder o percentual de 95% estabelecido em lei: um total de 406 casos. Apenas 172 Administrações encontram-se com as finanças equilibradas, ou seja, a despesa corrente não atingiu 85% das receitas previstas.

Jandira - 126 mil habitantes

A primeira dama de Jandira a médica Dra Maria Denilda da Fonseca ao lado do marido, também médico e Prefeito Henri Hajime Sato do PSDB.

A história da cidade de Jandira está ligada à vinda de imigrantes europeus com a predominância de italianos, ao desenvolvimento da Estrada de Ferro Sorocabana e ao trabalho e esforço de gente humilde e trabalhadora, que não mediu esforços na luta pela emancipação política e pelo desenvolvimento do município na primeira metade do século XX.Jandira era um distrito que pertencia à cidade de Cotia. A idéia de emancipação político-administrativa começou a ter força em decorrência natural do crescimento na década de 50.

A Europa estava falida devido às conseqüências da guerra e o Brasil inspirava a esperança de vida nova. A nação brasileira passava por um grande impulso de industrialização. Já se pensava na transferência da capital do Rio de Janeiro para Brasília, no planalto central. Os novos distritos passaram a reivindicar autonomia. Os vereadores da época, Oswaldo Sammartino, Clécio Soldé e João Barbosa, lideraram um abaixo-assinado para apressar o processo de emancipação, pois grande parte dos moradores eram indiferentes à questão. Alguns manifestavam-se frontalmente contra a emancipação. Também havia os que preferiam a anexação de Jandira ao município de Barueri, que já se encontrava emancipado na época. Outros da região de Itapevi lutavam para anexar as terras jandirenses.

Dessa forma, no dia 8 de novembro de 1963, a Assembléia Legislativa emitiu o parecer favorável à realização de plebiscito de consulta à população do território compreendido pelas divisas do distrito de Jandira a que se pretende elevar à categoria de município. A data escolhida foi o dia 8 de dezembro. Após a abertura das urnas constatou-se que dos 411 eleitores, 303 votaram a favor da emancipação, garantindo o sonho tão desejado pela Comissão e pelo povo que almejava a emancipação de Jandira.

A independência do município foi feita pela Lei Estadual número 8.092 de 28/02/64, Diário Oficial do Estado de São Paulo.Entretanto, com a prorrogação dos mandatos dos prefeitos devido à Revolução de 1964, o município de Jandira e outros na mesma situação, tiveram que esperar pôr mais um ano, para que o Tribunal Regional Eleitoral marcasse novas eleições para a escolha daquele que seria o primeiro prefeito eleito no município: Oswaldo Sammartino;

Essa disputa chamou a atenção de alguns moradores, dentre eles, Nicolau Maevsky, Manoel Alves dos Santos, Rubens de Góes, José Ribeiro Agostinho de Souza, Osório Faustino, Antero Correa Godoy, João Ballestero, Roque Gonçalves e outros, que fundaram no dia 25 de janeiro de 1958, a União Pró-Jandira.Todavia, chegou-se mesmo a anexar Jandira a Barueri, com base em uma antiga lei de número 170/53 de 28/04/1958.

Que dispunha sobre a criação de novos municípios. Até mesmo o então governador do Estado de São Paulo, Adhemar Pereira de Barros, vetou a emancipação por falta de alguns requisitos: número mínimo de eleitores, número de habitantes, comprovação de renda própria, levantamento geográficos e, acima de tudo, a vontade dos moradores. Apesar do veto, o movimento emancipacionista não desanimou e ganhou novas adesões, como o prefeito de Cotia, Emílio Guerra; o proprietário do Frigorífico Jandira e industrial, Aniello Gragnano; o presidente do IBGE, José Peres e moradores tradicionais como Massa Yamamoto, Leopoldina dos Santos, Jorge Burger Junior, entre outros.

No dia 26 de abril de 1963, estiveram presentes na Assembléia Legislativa, os membros da Comissão Emancipadora e foram recebidos pela Comissão de Divisão Administrativa e Judiciária, a qual recebeu da comissão, os documentos que iriam decidir o destino do povo jandirense.

Fonte: https://camarajandira.sp.gov.br/

.

História de Jandira - SP

JANDIRA EM 5º LUGAR ENTRE OS 644 MUNICIPIOS DE SP

Jandira é um município da microrregião de Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo, no estado de São Paulo, no Brasil. Localiza-se na Zona Oeste da Grande São Paulo, em conformidade com a lei estadual nº 1.139, de 16 de junho de 2011 e, consequentemente, com o Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana de São Paulo (PDUI).

Sua população foi estimada em 124 937 habitantes, conforme dados do IBGE de 2019, e sua área é de 17,449 quilômetros quadrados, o que resulta numa densidade demográfica de 6.207,76 habitantes por quilômetro quadrado. Seus limites são Barueri a norte e nordeste; Carapicuíba a leste; Cotia a sul; e Itapevi a oeste.

Assim, a história dos municípios dessa região se confunde com os trilhos da Estrada de Ferro Sorocabana, que trouxeram Antonio Agù (pioneiro fundador de Osasco) e Henrique Sammartino (pioneiro-fundador do município), imigrante italiano que adquiriu, em 11 de abril de 1912, glebas de terra de Beneducci e Samarone, e deu a elas o nome de Sítio das Palmeiras, devido à existência de grandes palmeiras nativas existentes no local.

O município é servido pelos trens da linha 8 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. Tornou-se município em 28 de fevereiro de 1964, com o desmembramento de Cotia, após a emancipação político-administrativa ser aprovada pelos moradores através de plebiscito realizado em 8 de dezembro de 1963

As fotos utilizadas neste portal obedece aos efeitos da Lei nº 9.610/1998, art. 46, cujas imagens foram extraídas do Ministério do Turismo, Governos Estaduais e Prefeituras do Brasil, Redes Sociais aberta e de livre acesso ao público, e outros diversos lugares 'públicos e ou de visitação' com citação da fonte e de seus autores, conforme previsão legal.